sábado, 31 de dezembro de 2016

FELIZ 2017!!!

Que o novo ano comece sendo abençoado por Deus e que nossos passos e decisões sejam guiados e protegidos por Ele. Feliz Ano Novo!Muito Sucesso, Paz e Amor.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Temer sanciona lei que cobra impostos de Netflix e Spotify




Aprovado no começo de dezembro pelo Senado, uma alteração sobre o sistema de cobrança do Imposto sobre Serviços de qualquer natureza (ISS) foi sancionada nesta sexta-feira, 30, pelo presidente da República, Michel Temer. A lei, entre outras mudanças, passa a cobrar impostos de serviços de streaming, como Netflix e Spotify.
Segundo a publicação feita nesta sexta no Diário Oficial da União, estão sujeitos a cobrança "a disponibilização, sem cessão definitiva, de conteúdos de áudio, vídeo, imagem e texto por meio da Internet". A lei impacta outros serviços pagos, como o Apple Music, Google Play Música, Amazon Prime Video e muitos outros, além de apps e jogos pagos fornecidos por download.
O ISS teve sua alíquota mínima fixada em 2%. Não se sabe ainda se a tributação será repassada aos clientes dos serviços de streaming, mas, como a arrecadação desse imposto é municipal, o percentual a ser cobrado pode ser maior, dependendo da cidade. Isso significa que há a possibilidade de que Spotify, Netflix e similares tenham um preço em São Paulo e outro em Salvador, por exemplo.
Temer chegou a vetar alguns trechos da lei, como a determinação sobre o domicílio do tomador de serviços em alguns casos. No que diz respeito ao imposto sobre streaming, nada foi alterado no texto aprovado por 63 senadores há duas semanas. A lei começa a valer em março de 2017.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Hyundai quer produzir exoesqueletos mais baratos para pessoas com deficiência


A Hyundai está trabalhando em dois protótipos de exoesqueletos que podem reduzir os custos de produção desse tipo de aparelho. A ideia, segundo a própria montadora, é ajudar pessoas com deficiência a andar mais uma vez e também ajudar a criar “super-humanos” capazes, por exemplo, de carregar bastante peso.
A companhia apresentou, na semana passada, os dois protótipos em um evento: o H-Wex, para o levantamento industrial, e o H-Mex, para ajudar as pessoas com deficiência. 
CAMERA DIGITAL OLYMPUS
É necessário bastante treinamento para usar os equipamentos, mas eles podem realmente mudar a vida de seus usuários. Usando os botões indicados, os exoesqueletos são capazes de mover as pernas para frente, sentar e até subir escadas.
CAMERA DIGITAL OLYMPUS
"De uma perspectiva comercial, há um forte alinhamento entre fazer um robô de mobilidade e um automóvel", explica Tae Won Lim, vice-presidente de pesquisa e engenharia da Hyundai.
A empresa não disse quanto cada exoesqueleto vai custar, nem quando eles podem chegar ao mercado. 

sábado, 24 de dezembro de 2016

Um feliz Natal a todos os nossos leitores! Boas Festas!


O AtualidadesTecnologia deseja a todos os seus leitores,


ótimas festas e que todos sejam muito felizes! 

BOAS FESTAS E MUITO OBRIGADO!

Golpe no WhatsApp promete emoticons de Natal




Um novo golpe no WhatsApp usa as festas de fim de ano para atrair novas vítimas. De acordo com a empresa de segrança Kaspersky Lab, que analisou a ameaça a pedido do site TechTudo, a campanha maliciosa promete novos emoticons animados natalinos no aplicativo.
Reprodução
O objetivo, assim como a maioria dos golpes do tipo, é fazer com que o usuário assine um serviço premium de mensagens, com cobrança semanal que é descontada de seus créditos em uma linha pré-paga ou de sua conta em linha pós-paga, além de baixar outros aplicativos.
O golpe pede que o usuário compartilhe a mensagem com 10 amigos ou três grupos para ter acesso ao recurso.
Não caia nessa
Para não cair em golpes do tipo, fique atento: não clique em links de procedência desconhecida e não acredite em recursos que ainda não existem no aplicativo, como é o caso dos emoticons animados. É importante também fazer o download de apps somente de fontes confiáveis, como as lojas oficiais de aplicativos.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Proibição aos limites de internet fixa não deve cair tão cedo, diz Anatel



Lembra de todo o escândalo que aconteceu quando as operadoras começaram um movimento para implantar as franquias de internet fixa no Brasil, ocasionando o corte da conexão ao fim do plano de dados contratado? O assunto não foi para frente, em grande parte, graças à reação forte do público, que fez com que a Anatel decidisse colocar em vigor uma medida cautelar que proibia a prática por tempo indeterminado.
Pois bem: ao que tudo indica, a Anatel não tem nenhum plano para revogar a tal medida cautelar em curto prazo, o que significa que as franquias de internet fixa ainda devem ser proibidas por um bom tempo.
A declaração foi dada por Juarez Quadros, presidente da agência desde outubro deste ano. Em audiência pública realizada pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado, ele disse não ter planos de lidar com esse tema no momento, e que a medida cautelar deve continuar em vigor.
“A prática está suspensa, a cautelar está em vigor e eu não penso em tratar desta questão tão cedo. É claro que há demanda por conta disso, mas estamos vendo realmente qual é a condição de trabalho para poder apreciar a questão”, afirmou durante a audiência. Você pode ver a declaração a partir de 1:40:00 do empolgante vídeo de 2 horas e 30 minutos publicado no YouTube da TV Senado.


Assim, os usuários podem ficar tranquilos por mais algum tempo, mas o fato é que este assunto vai voltar em algum momento. A medida da Anatel ainda tem caráter temporário, mas continuará valendo enquanto a agência não promover debates mais profundos para discutir a questão. E isso não deve acontecer tão cedo.

Nova tecnologia do Wi-Fi quer acabar com quase todos os cabos da sua casa


Nos próximos meses, começaremos a ver uma nova leva de produtos compatíveis com a tecnologia 802.11ad do Wi-Fi. Celulares, notebooks, roteadores, TVs conectadas e basicamente tudo que de alguma forma pode aproveitar o Wi-Fi começará a receber o novo padrão. Mas, afinal de contas, o que isso significa?
O padrão AD do Wi-Fi vem para substituir a tecnologia AC, em vigor há três anos. A superioridade vem em forma de velocidade: o novo padrão oferece velocidades teóricas de até 4.600 megabits por segundo, o que é quatro vezes mais do que a tecnologia vigente atualmente. Isso significa que as novas redes sem fio superarão também com folga, pelo menos no campo teórico, as limitações do padrão de Ethernet gigabit, embora a prática nunca corresponda exatamente ao que se vê no dia a dia.

Essa alta velocidade, que rende à nova tecnologia o apelido de WiGig, eliminaria qualquer gargalo nas transmissões sem fio dentro da sua casa. Quer assistir a streaming em 4K em HDR com pouca compressão? Você pode. Afinal de contas, até os Blu-Rays 4K de hoje em dia estão limitados a um bitrate de 128 Mbps, o que está bem longe de alcançar o limite do novo padrão do Wi-Fi.
No entanto, o Wi-Fi tem uma peculiaridade. Para alcançar essas altas velocidades, ele usa uma frequência de rádio muito alta, de 60 GHz. Para comparação, os canais atuais do padrão 802.11ac são de 2,4 GHz e 5 GHz.
O que a frequência maior significa? Menos interferência de outros sinais e desempenho máximo, mas também um menor alcance. Via de regra, quanto maior a frequência da onda de rádio, menor é a distância máxima que o sinal pode alcançar. Assim, a tecnologia é recomendada para aparelhos conectados no mesmo cômodo do roteador, já que a alta frequência também dificulta bastante a transmissão de dados através de paredes ou portas.
Isso também explica por que a banda de 5 GHz não substituiu totalmente a de 2,4 GHz com a chegada do padrão AC. Afinal de contas, apesar de apresentar melhores velocidades, o alcance da rede de 5 GHz é menor do que o de 2,4 GHz, e isso pode fazer grande diferença para alguns usuários que têm o roteador longe dos dispositivos a ele conectados. O WiGig também deverá coexistir com essas outras duas frequências, e não substitui-las.
Isso não significa que o novo Wi-Fi será totalmente inútil, no entanto. O WiGig foi projetado inicialmente para ser um substituto dos cabos. A ideia é que ele seja incorporado a TVs, por exemplo, que podem receber vídeos em 4K sem precisar de um fio ligando o aparelho à fonte do vídeo. Também é possível imaginar um HD portátil fazendo backups quase instantâneos de grandes arquivos. Até mesmo o seu monitor poderia passar a funcionar sem um fio ligando-o ao computador.
O único problema dessa ideia de usar o WiGig para substituir fios é que ainda não há uma maneira eficiente de distribuir energia elétrica sem cabos por uma residência. Então, um cabo ainda será necessário, mas pelo menos aquele "ninho de rato" atrás de TVs estará resolvido.

Paulistano é condenado a pagar R$ 20 mil por xingar em grupo do WhatsApp



Fique atento com o que você fala no WhatsApp: um profissional de relações públicas de São Paulo foi condenado a pagar R$ 20 mil a uma advogada depois de xingá-la no aplicativo de mensagens.
Em julho, os dois participavam de um grupo no app em que foram publicadas piadas machistas e xingamentos contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Diante de reclamações da advogada, o réu teria procurado fotos dela e postado no grupo com ofensas, chamando-a de “feminista filha da p*”.
Segundo a colunista Mônica Bergamo, o homem teve a chance de se retratar, mas recusou. Seu advogado argumentou que discussões políticas são normais. O juiz do caso, por sua vez, declarou que ninguém é “obrigado a concordar politicamente com ninguém, mas que isso não lhe dá o direito, por mais calorosa que seja a discussão, de adotar uma conduta tão repugnante, típica de movimentos totalitários".

domingo, 11 de dezembro de 2016

Impedir que acessem seu Facebook mesmo que tenham roubado a sua senha


Se você quer deixar a sua conta mais segura no Facebook, uma boa dica é usar o recurso de dupla autenticação que a rede social fornece. Dessa forma, a conta só poderá ser logada em terminais desconhecidos com um código que é enviado diretamente para o telefone do usuário.
É bem simples ativar a funcionalidade. No entanto, antes de começar, certifique-se de que o número do seu celular está corretamente cadastrado no Facebook. Sem ele, o site não vai conseguir enviar uma mensagem SMS com o código de acesso.
1. No canto superior direito da tela, clique no ícone em formato de seta para baixo e depois vá em “Configurações”.
Reprodução
2. Na aba “Segurança”, busque por “Aprovações de login” e depois marque o quadrado ao lado de “Exigir um código...”.
Reprodução
3. Na nova janela, clique em “Começar”. E na janela seguinte ignore a pergunta, escolha "Outro” e clique em "Continuar".
Reprodução
4. Certifique-se de que seu número de celular está correto e, então, insira o código que foi enviado por SMS ao seu telefone no campo indicado. Depois valide a alteração colocando a sua senha. Caso queira, você pode desfazer tudo isso apenas desmarcando a caixa do Passo 2.
Reprodução
5. Agora, sempre que a sua conta for conectada em um terminal desconhecido, o Facebook vai exigir o preenchimento de um código que será enviado para o telefone do usuário por SMS. 
Reprodução
6. Uma vez logado, o terminal será reconhecido para sempre por sua conta e não será mais necessário autenticar o login com o código SMS. Se você quiser remover aquele terminal dos dispositivos reconhecidos, basta ir em "Segurança" e "Dispositivos reconhecidos".


Reprodução

Saiba como recuperar mensagens apagadas no WhatsApp


Seja por acidente ou tentando esconder alguma coisa, é comum nos depararmos com a necessidade de apagar algumas mensagens do WhatsApp. Caso você se arrependa dessa decisão, ou precise recuperar esse histórico por algum motivo, saiba que é possível trazer de volta essas conversas em poucos passos.
Uma mensagem apagada pelo aplicativo não significa que ela simplesmente deixou de existir. Se a mensagem que você quer recuperar foi enviada ou recebida em algum momento nas últimas 24 horas, basta desinstalar o WhatsApp do aparelho e instalá-lo novamente em seguida. Ao reiniciar, o app vai pedir sua permissão para recuperar as conversas mais recentes.
O WhatsApp não armazena as mensagens dos usuários em um servidor na nuvem por respeito à privacidade, mas você pode manter um backup de segurança por conta própria. Caso esteja usando um iPhone, abra a opção “Ajustes” no WhatsApp, siga até "Ajustes de Conversa", toque em "Backup de Conversas" e certifique-se de que a opção "Auto Backup" está ativada.

Reprodução
Assim, seu histórico de mensagens ficará sempre salvo e atualizado pelo iCloud. Se algum dia precisar recuperar alguma conversa, basta desinstalar o WhatsApp e instalá-lo novamente para descarregar o backup pelo serviço da Apple. Porém, se você estiver usando o aplicativo em um dispositivo Android, o caminho é um pouco mais complexo.
O WhatsApp mantém cópias dos últimos sete dias em uma pasta dentro do sistema Android, armazenada no cartão SD ou na memória interna (dependendo das suas configurações). Para ter acesso a esses dados, você pode conectar o celular a um PC por meio de um cabo USB ou utilizando um aplicativo dedicado de gerenciamento de pastas. Nesse caso, usamos o File Manager, mas você pode optar pelo ES File Explorer ou o Web PC Suite.
Para encontrar esse backup, inicie o gerenciador de arquivos no smartphone ou no PC. Escolha o diretório correspondente à memória interna ou externa do seu dispositivo - aquela em que o WhatsApp estiver instalado no celular - e procure pela pasta com o nome do app. Dentro dela, abra a subpasta “Databases”.
É aqui que você vai encontrar as cópias de segurança das mensagens. Repare que cada arquivo possui no nome uma identificação (“msgstore”) e a data correspondente (ano-mês-dia). Um desses arquivos, porém, não tem qualquer data. Esse é o backup das últimas 24 horas - aquele que o Whatsapp recupera automaticamente após ser reinstalado.

Reprodução
Selecione o arquivo correspondente ao dia da conversa que você quer recuperar e abra a opção de renomeá-lo. Apague do nome do arquivo a data em que aquela conversa foi feita, para que o WhatsApp pense que aquele histórico é o das últimas 24 horas.
Lembrando que o app só vai reconhecer um arquivo de cada vez, ou seja: não adianta renomear todos eles esperando que a restauração do WhatsApp recupere as conversas da última semana inteira. Ele só vai trazer de volta as mensagens de um dia específico.
Também não se esqueça de mudar o nome do backup original, aquele que você encontrou sem data ao abrir a pasta, para não confundir o sistema. Após fazer as alterações, feche o aplicativo de gerenciamento de arquivos ou remova o celular do PC. Agora, é só desinstalar o WhatsApp e instalá-lo novamente em seguida.
Ao reiniciar o programa, aquele arquivo que você modificou vai ser reconhecido como o histórico do último dia de conversas e será recuperado. Você pode realizar esse processo quantas vezes quiser, desde que não se perca com as datas de cada arquivo. Lembrando que mensagens mais antigas, trocadas há mais de sete dias, não podem mais ser recuperadas caso você as tenha apagado.
Via Olhar Digital\* Sugestão de pauta do leitor Kiko Mazziotti

Golpe permite adivinhar dados do cartão de crédito em 6 segundos



Pesquisadores da Escola de Ciência da Computação da Universidade de Newcastle, no Reino Unido, descobriram uma brecha de segurança nos sistemas de pagamento da Visa que torna possível decifrar informações de cartões de crédito da marca em apenas seis segundos.
O problema consiste na junção de duas fraquezas. Em primeiro lugar, os sistemas de pagamento não detectam múltiplos requerimentos inválidos que venham de sites diferentes, o que significa que o hacker pode criar um programa que faça com que o sistema receba requisições de vários sites e ele jamais seria descoberto. Cada site pode fazer entre dez e vinte tentativas antes de ser bloqueado pelo sistema.
Em segundo lugar, cada vez que o sistema de pagamento é acionado, ele pede uma peça diferente de informação do comprador: às vezes é o número do cartão com data de validade, às vezes esses dois mais o CVV (número de segurança). Como a cada compra é requisitado um dado diferente, dá para adivinhar todas as informações pouco a pouco ao juntar as peças, como se tudo não passasse de um quebra-cabeça.

Mohammed Ali, estudante PhD que liderou o experimento, informou em uma nota à imprensa que esse processo de adivinhação é muito fácil porque os cartões de crédito usam sistemas numéricos simples. Como o CVV é composto de apenas três números, com mil tentativas é possível obter a combinação correta, e como a maioria dos cartões vem com validade de 60 meses, são necessárias 60 tentativas para conseguir os números.
Com as duas falhas combinadas, leva algo em torno de seis segundos para descobrir as informações necessárias para gastar o dinheiro alheio pela internet. A MasterCard não oferece esse risco porque possui uma rede centralizada, o que fez com que a bandeira detectasse o ataque em menos de dez tentativas.
O doutor Martin Emms, coautor do estudo, declarou que não há algo que os consumidores possam fazer para evitar cair num golpe do gênero, cabe à Visa trabalhar para resolver a questão. “A única forma certa de não ser hackeado é manter seu dinheiro no colchão e isso não é algo que eu recomendaria”, escreveu.

Banda larga brasileira pode receber mais investimentos de empresas do setor


A Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional do Senado aprovou, na última terça-feira, 6, por unanimidade, o projeto de lei que pretende encerrar os contratos de concessão no setor de telecomunicações no Brasil, criando um novo marco regulatório.
Na prática, o projeto propõe que a telefonia fixa, que atualmente é um serviço público sob concessão, adote o mesmo modelo da telefonia móvel, da internet e da TV por assinatura, funcionando como um negócio privado.

As empresas de telecomunicações ficariam com os bens atrelados à prestação do serviço, como prédios, redes e centrais, e em troca investiriam o valor correspondente no setor de banda larga. Os contratos devem durar 20 anos, com a possibilidade de renovação por mais 20 anos, e quem define as condições dos investimentos é a Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel.
"Esse é o melhor projeto para o setor desde a Lei Geral de Telecomunicações. Traz segurança jurídica e encontra uma forma de fazer as teles investir naquilo que os consumidores querem: internet em banda larga”, opina Eduardo Levy, presidente do Sinditelebrasil, associação que representa as operadoras fixas e móveis.
Se nenhum senador pedir que o projeto seja votado pelo plenário, ele seguirá para a sanção presidencial em cinco dias. O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou que pretende criar um “fórum de trabalho”, reunindo representantes do governo, do setor e da sociedade, para desenvolver um plano de ação.

sábado, 3 de dezembro de 2016

WhatsApp agora permite transformar vídeos em GIFs; veja como fazer isso


As mais recentes atualizações do WhatsApp trouxeram um novo recurso que permite transformar vídeos curtos de até 6 segundos em GIFs. A novidade chega inicialmente para usuários de dispositivos Android e iOS.
O aplicativo realiza a conversão do arquivo por contra própria e envia uma notificação ao usuário questionando se ele deseja enviá-lo em formato de vídeo ou em GIF. Dessa forma, o internauta não precisa baixar qualquer outro aplicativo para iniciar o processo.
Tudo o que é necessário fazer é selecionar o vídeo que deseja enviar, alterar a sua duração e deixá-lo com até 6 segundos e, então, clicar no ícone de câmera para que ele se transforme em GIF, conforme a imagem abaixo:
Reprodução
Depois disso é só enviar o GIF. Vale lembrar que GIFs não têm som. Então, se você quiser que seu amigo escute alguma coisa, é melhor optar por enviar o próprio vídeo.
Reprodução

Netflix finalmente libera download de filmes e séries para assistir offline


Tem o aplicativo da Netflix instalado no seu smartphone ou tablet? Pode comemorar. A empresa finalmente liberou um recurso prometido há muito tempo: download de filmes e séries para assistir offline.
A novidade começou a ser liberada nesta quarta-feira, 30, para usuários de Android e iOS. Basta atualizar o app e conferir a lista de títulos disponíveis para download. Nem todo o catálogo da plataforma está liberado.
Após baixar um título, você poderá assistí-lo mesmo se não estiver conectado à internet. Os filmes e séries, porém, só funcionam no app da Netflix e não podem ser abertos em outros programas, tampouco no PC. 
A qualidade do vídeo depende do pacote contratado pelo usuário. Em caso de séries, é possível baixar um episódio de cada vez em vez de toda a temporada. A Netflix diz que a lista de títulos disponíveis para download vai crescer aos poucos.

WhatsApp vai parar de funcionar em celulares antigos; veja se o seu é afetado


tenção: se você ainda usa um smartphone muito velho, você só tem mais um mês de acesso ao WhatsApp. O aplicativo só vai funcionar até o final de 2016 em aparelhos Android, iPhones e Windows que não são julgados novos o bastante para o aplicativo.
É importante notar que os modelos abandonados pelo WhatsApp são realmente velhos e que já praticamente já caíram em desuso. São modelos e sistemas operacionais que não receberam mais atualizações nos últimos cinco anos.
Os aparelhos que perderão o suporte no fim do ano são os seguintes:
  • Todos os Androids usando a versão 2.1 (Eclair) ou 2.2 (Froyo)
  • iPhone 3GS ou qualquer aparelho usando iOS 6
  • Qualquer aparelho com Windows Phone 7
O anúncio feito em fevereiro deste ano incluía também outros sistemas menos populares como BlackBerry OS, BlackBerry 10, Nokia S40 e Nokia Symbian S60. No entanto, a empresa decidiu estender o suporte a estas plataformas até a metade de 2017, mais precisamente até o dia 30 de junho.
“Esta foi uma decisão difícil de ser feita, porém foi a decisão certa para que pudéssemos oferecer as pessoas, melhores maneiras de manter contato com família, amigos e entes queridos utilizando o WhatsApp. Caso você utilize um destes aparelhos, nós recomendamos que troque por um aparelho Android, Apple ou Windows Phone mais atual antes do fim de 2016 para que possa continuar usando o WhatsApp”, diz a empresa.

sábado, 26 de novembro de 2016

Transformers da vida real: carro se transforma em robô em menos de 1 minuto


Muitas vezes os filmes se baseiam na realidade, mas nada impede que a vida real se inspire em alguns filmes, às vezes. A startup turca Letrons desenvolveu um carro que é capaz de se transformar em um robô em menos de um minuto.
Batizado de Antimon, o transformer tem como base uma BMW 3 Series. Apesar de não ser dirigível, é possível controlar o veículo através de um controle remoto, sendo que ele atinge até 20 Km/h e, quando em forma de robô, é capaz de mover os braços, dedos e cabeça.

Ao todo, foram necessários 12 engenheiros e quatro técnicos, além de 11 meses, para produzir o Antimon. A empresa pretende criar uma série de 12 robôs como esse que serão leiloados – o primeiro apresentado está sendo vendido com um lance inicial de US$ 600 mil.
O objetivo é conseguir financiamento para ajudar a desenvolver um modelo que possa ser dirigido.

Fique por dentro dos próximos conteúdos!O seu endereço de email não será publicado.

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...