quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Saiba como enviar mensagens secretas no Facebook Messenger



Assim como o WhatsApp faz por padrão, é possível enviar mensagens criptografadas também usando o Messenger, app de mensagens do Facebook. O recurso permite não só que as mensagens sejam totalmente protegidas contra espiões como também que sejam apagadas automaticamente quando o usuário quiser.

Para iniciar uma conversa secreta, abra o aplicativo do Messenger e selecione o contato com quem você quer falar. No canto superior direito da tela, toque no ícone de mais informações sinalizado pela letra "i" dentro de um círculo.
Nessa nova página você verá, logo abaixo da opção "Apelidos" (se estiver no Android) ou "Emoji" (se estiver no iOS), um ícone de cadeado seguido pelo termo "Conversa secreta". Basta tocar nele para abrir uma janela especial, com tons escuros em vez do azul tradicional do Facebook, onde suas mensagens serão criptografadas de ponta-a-ponta.
Publicidade
Reprodução
Se você quiser, também é possível enviar mensagens autodestrutivas. Basta tocar no ícone de um relógio, na ponta direita da tela logo acima do teclado, e selecionar o tempo pelo qual suas mensagens serão visíveis. As opções vão de 5 segundos até 24 horas.
Ao enviar uma mensagem autodestrutiva, você verá uma contagem regressiva ao lado do texto na janela de conversa. Uma animação fará a mensagem "explodir" quando o tempo acabar e seu contato não poderá vê-la mais. O timer começa a correr assim que seu amigo visualiza o texto pela primeira vez.
Reprodução
Nas configurações do Messenger, você pode também excluir todas as conversas secretas salvas no seu dispositivo. As mensagens secretas ficam visíveis apenas no smartphone que você usou para eviá-las, não sendo possível responder pelo PC, nem pelo site do Facebook e nem pelo Messenger.com.

Novo padrão Ethernet permite velocidade de 5 Gbps com os cabos que você já tem



A aliança NBASE-T, responsável pelo desenvolvimento das tecnologias Ethernet, anunciou a aprovação de um novo padrão do Ethernet pelo IEEE, que permite obter maiores velocidades de rede por meio dos cabos que já existem nas casas e empresas atualmente. O padrão, nomeado com a simpática alcunha de IEEE 802.3bz-2016, 2.5G/5GBASE-T, permite velocidades de 2,5 Gbps e 5 Gbps por um cabo categoria 5e e taxas de transferência ainda maiores por cabos de categoria 6.

O novo padrão fecha o abismo existente entre a ethernet de 1 Gbps, que é atualmente o padrão mais rápido que pode ser alcançado com cabeamento comum Cat 5e e Cat 6, e a ethernet de 10 Gbps, que pode chegar a esta velocidade com cabos especiais Cat 6a e 7.
A maioria das residências e empresas ainda usam cabeamento Cat 5e e 6, e trocá-los geralmente é um trabalho grande e caro, especialmente em empresas maiores. Por isso a novidade é tão importante, permitindo a melhoria da rede sem grandes custos.
Publicidade
A atualização do padrão também se torna importante a partir do momento que a ethernet gigabit já estava se tornando um gargalo para as redes, com as redes Wi-Fi atingindo velocidades cada vez maiores. Para comparação, roteadores mais potentes com o padrão 802.11ac já são capazes de alcançar velocidades agregadas de até 6,5 Gbps; até mesmo os modelos mais básicos já superam os 1,3 Gbps.
Com a aprovação do padrão, não deve demorar para vermos equipamentos de rede habilitados para a ethernet de 2,5 Gbps e 5 Gbps. Para as residências e consumidores finais, o processo deve demorar um pouco mais.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

D-Link apresenta novo roteador; confira as especificações


A D-Link lança nesta quarta-feira, 28, no Brasil, o roteador DIR-879, o primeiro da linha EXO no país, focada no design e no desempenho. O equipamento oferece até 1900 Mbps de velocidade, quatro antenas diferenciadas e um amplificador de sinal High-Power de 1000mW.

CURTA NOSSA PÁGINA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES DA TECNOLOGIA
O roteador permite conectar até 35 dispositivo s e oferece cobertura de mais de 200 m². Confira todas as especificações do DIR-879:
  • Conectividade de Banda Dupla Wi-Fi 11AC: total de 1900Mbps, sendo 1300 Mbps na banda de 5 GHz e 600 Mbps em 2,4 GHz ;
  • Amplificador High-Power – 1000mW 
  • SmartConnect, tecnologia que gerencia as conexões Wi-Fi de forma inteligente para otimizar o desempenho e experiência de uso da rede Wi-Fi ;
  • QoS Inteligente – Permite definir prioridades de conexão para aplicações sensíveis a LAGs, como jogos e filmes online;
  • Processador Dual Core 1GHz 
  • Portas Gigabit de conexão de até 1000Mbps 
  • Guest Zone 
  • Repetidor Wireless – Modo de operação suportada por chave seletora 
O dispositivo tem preço sugerido de R$ 999 e pode ser adquirido aqui.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Projeto do Google prevê disponibilizar Wi-Fi de alta velocidade no mundo todo


O Google anunciou que vai expandir globalmente o projeto Google Station, que visa disponibilizar internet de alta velocidade em locais públicos.

CURTA NOSSA PÁGINA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES DA TECNOLOGIA


O esquema começou a operar na Índia um ano atrás, quando o CEO do Google, Sundar Pichai, disse que a companhia pretendia colocar internet via Wi-Fi nas 400 estações de trem que cortam o país. Atualmente o serviço opera em 52 estações, atingindo mais de 3,5 milhões de usuários por mês.
Nesta semana, durante um evento em Nova Déli, a empresa anunciou que o Google Station será aberto para o mundo inteiro. A ideia é firmar parcerias com estabelecimentos e organizações para ampliar a oferta de internet rápida.
Publicidade
Os parceiros — cafeterias, universidades, operadoras, entre outros — poderão escolher se liberam o acesso de forma totalmente gratuita ou se cobram por meio de publicidade ou de taxas.
Os interessados podem se informar sobre as possibilidades do projeto nesta página.

Atualização do Chrome economiza dados em até 90% e permite ver sites offline


O Google anunciou ontem uma atualização do Chrome para Android que traz uma série de benefícios para usuários com pouco acesso a redes móveis. A nova versão do navegador permite reduzir o consumo de dados em até 90% e ainda permite que o usuário baixo sites para que eles se tornem acessíveis mesmo sem conexão com a internet.
Para conseguir esses resultados, a equipe responsável pelo desenvolvimento do Chrome melhorou o recurso Data Saver do navegador. Com a melhoria, o recurso otimiza páginas HTTP durante períodos de baixa conectividade, baixando apenas as partes essenciais do site. Com isso, ele consegue reduzir em até 90% o consumo de dados e carregar as páginas até duas vezes mais rapidamente.
Reprodução
Publicidade
Essa mesma melhoria foi trazida também para os vídeos mostrados por meio do navegador. Vídeos mp4 visualizados no Chrome com o recurso Data Saver ativado passarão por um processo de compressão que reduz o seu tamanho (e o consumo de dados do usuário) em até 67%. Segundo a empresa, apenas na Índia esse recurso economiza 138TB de dados (o equivalente a 14 anos de vídeo em resolução HD) por semana.
A internet, offline
No mesmo conjunto de anúncios, o Google também mostrou um recurso do chrome que permitirá que páginas, vídeos ou músicas sejam baixadas e se tornem disponíveis offline. Os downloads podem ser feitos apertando um botão no barra de navegação do vídeo, música ou página.
Reprodução
Assim que o botão é apertado, o download acontece automaticamente. Caso a conexão seja perdida durante o processo, ele é retomado do ponto onde parou, sem que seja necessário qualquer comando do usuário. O Chrome também ganhará, com a atualização, uma página que centraliza todos os recursos que o usuário tem disponível offline
Descubra
Finalmente, a empresa também pretende trazer ao Chrome um recurso para ajudar o internauta a descobrir novos sites interessantes. Ao abrir uma nova aba, o usuário verá as sugestões de sites recém visitados; caso deslize a tela para baixo, ele verá também cards semelhantes aos do Google Now com sugestões de artigos e matérias que podem ser de seu interesse:
Como o sistema de sugestão de artigos usa os dados de navegação do usuário para recomendar novos sites, ele aprende conforme é utilizado. Assim, quanto mais a pessoa clicar em artigos sugeridos pelo navegador, melhor será a precisão das recomendações feitas pelo sistema.
Segundo o The Verge, alguns dos recursos citados acima já estão disponíveis para usuários da versão beta do navegador. Para os demais, contudo, elas deverão ser disponibilizadas de maneira escalonada a partir do começo de outubro. Será possível baixar a nova versão do Chrome, com todas essas novidades, por meio da Play Store.

Microsoft anuncia ferramenta do Edge que impede vírus de se espalhar; entenda




A Microsoft anunciou nesta terça-feira, 27, mudanças para tornar o Microsoft Edge mais seguro em ambientes corporativos. De acordo com a empresa, o navegador poderá ser executado em uma máquina virtual, tornando mais difícil invadir o sistema ou roubar dados do usuário.
Com a ferramenta, que se chama Windows Defender Application Guard, os malwares não conseguem acessar o restante da máquina ou da rede. Na prática, isso significa que o vírus será executado apenas na máquina virtual, em algo parecido com uma prisão de segurança máxima, de acordo com a Microsoft.
A tecnologia começa a funcionar no início de 2017 para empresas que vão testá-la e no restante do ano para um público maior. A empresa anunciou também novas funcionalidades de segurança para o Office 365, como o aprimoramento dos recursos de proteção que protegem os usuários de clicar em endereços maliciosos, por exemplo. Essa ferramenta funcionará em serviços como o SharePoint, onedrive for Business, Word, Excel e PowerPoint.
Publicidade
Os administradores de segurança contarão com dados de milhões de máquinas que rodam o Windows para se protegerem melhor.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

WhatsApp pode ganhar recurso de proteção com senha



O WhatsApp pode estar prestes a ganhar uma opção de segurança extra. Rumores indicam que uma atualização do aplicativo irá incluir um recurso de proteção com senha de seis dígitos.

As informações foram tiradas de um texto sobre o WhatsApp, traduzido do holandês para o inglês, que inclui frases como “Digite o código de seis dígitos” e “Senha inválida . Teste de novo”.
Além disso, o aplicativo também deve começar a usar a verificação por e-mail para recuperação da conta. O usuário teria a opção de incluir ou não o e-mail para uma possível recuperação ou bloqueio do WhatsApp.
Publicidade
Com o aplicativo já oferecendo a criptografia end-to-end para proteger as mensagens, permitir que os usuários bloqueiem o acesso ao app de outras pessoas é um próximo passo lógico para a busca de segurança de informações.

Anatel suspende homologação do Lumia 950 XL e proíbe venda no Brasil


Na quinta-feira passada, 22, a Anatel suspendeu a homologação do smartphone Microsoft Lumia 950 XL, o que significa que a venda do dispositivo no país está proibida.


O órgão regulador homologou o aparelho no ano passado, no dia 13 de outubro, mas a Microsoft não chegou a lançar o Lumia 950 XL no Brasil. Já a suspensão aconteceu porque a empresa deixou de renovar o certificado – algo que deve ser feito todos os anos.
A Microsoft tem 180 dias para solicitar a renovação, porém, rumores do mercado indicam que a fabricante planeja descontinuar a linha Lumia. A empresa até chegou a anunciar que iria demitir mais de 1.800 funcionários ligados à divisão de hardware para celulares, sendo a maior parte deles sediados na Finlândia.
Publicidade

sábado, 24 de setembro de 2016

''Não usem o Allo'', pede Snowden


Responsável pelo vazamento de informações confidenciais que desmascararam o maior sistema de vigilância global já existente, Edward Snowden deu sua opinião sobre o aplicativo Google Allo e ela não é nada boa. Pelo Twitter, o ex-analista da NSA brincou: “Grátis para download hoje: Google Mail, Google Maps e Google Vigilância (Surveillance). Esse é o #Allo. Não usem o Allo”.

CURTA NOSSA PÁGINA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADESDA TECNOLOGIA



Nos testes do Olhar Digital, concluímos que usar o Allo é como ter o Google em todas as suas conversas. Isso até pode ser útil se pensarmos que a ferramenta pode ajudar a encontrar imagens, vídeos e informações na web diretamente pela plataforma de chat. Contudo, há sempre o outro lado da moeda.
E é esse o lado que Edward Snowden mostra preocupação. Isso por que as revelações que fez em 2013 revelavam que o Google, como outras gigantes de tecnologia, entre elas Microsoft e Facebook, contribuíram com os órgãos de vigilância ao ceder dados pessoais dos usuários e mensagens trocadas em seus serviços. Com o Allo, o delator não acredita que a prática será diferente.
Publicidade
Em sua defesa, o Google havia afirmado em uma conferência no mês de maio que o serviço iria utilizar a criptografia end-to-end. Isso é, as mensagens seriam criptografadas no momento em que são enviadas e só seriam descriptografadas quando chegam ao destino. O método inviabiliza a quebra do sigilo das conversações enquanto os dados estão em "trânsito".
A companhia também afirmou que não armazenaria os registros de conversações da plataforma para que não fosse obrigada pelos órgãos legais a ceder os registros.
Essa seria a mesma estratégia que o Facebook usa para o WhatsApp e que gerou toda a polêmica dos últimos bloqueios do app aqui no Brasil. Para quem não está por dentro, os bloqueios só foram solicitados pois a empresa se recursou em atender os pedidos da justiça brasileira que envolviam a quebra da criptografia das mensagens trocadas entre os usuários.
Seria. Não é.
De acordo com o The Verge, Google recuou meses depois e o Allo chegou ao mercado possibilitando que a desenvolvedora tenha acesso ao conteúdo das mensagens trocadas no serviço. Em teoria, apenas utilizando o "modo Anônimo" é que o usuário conseguiria impedir que as mensagens fossem armazenadas em servidores do Google.
A justificativa oficial é plausível do ponto de vista técnico. Sem que o Google tenha acesso as mensagens trocadas, a assistente virtual presente nas conversas se torna inútil uma vez que não consegue captar nenhum dado para fazer pesquisas e entregar os resultados diretamente nas conversas. Sem esse diferencial, o aplicativo se torna somente mais um mensageiro comum.

Por consequência, a tática da empresa norte-americana pode ter relação com as polêmicas causadas pelabriga entre a Apple e o FBI no caso do iPhone de San Bernardino e também nos bloqueios do WhatsApp aqui no Brasil. Para evitar esse tipo de exposição e brigas judiciais, a empresa abre mão do sigilo das conversas. E é este o ponto que interessa para a NSA e que preocupa Snowden.

Sensores biométricos de caixas eletrônicos se tornam novo alvo de criminosos


Os caixas eletrônicos da atualidade contam, na maioria das vezes, com sensores biométricos para ajudar na identificação do dono da conta. Contudo, os leitores de impressões digitais podem estar se tornando vulneráveis por conta das artimanhas de criminosos que querem burlar o sistema.

CURTA NOSSA PÁGINA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADESDA TECNOLOGIA

De acordo com especialistas da Kaspersky Lab as máquinas estão sendo cada vez mais visadas pelos fraudadores que desejam obter os dados dos cartões de crédito inseridos.
O método utilizado para isso é chamado de “skimmer”. Esse é o nome dado para dispositivos caseiros conectados aos terminais. Com a ajuda de webcams e teclados falsos, eles copiam os dados dos cartões que, mesmo evoluindo e contando com chips de segurança, ainda estão vulneráveis aos dispositivos.
A esperança das instituições bancárias era de que a biometria pudesse inutilizar essas traquitanas. Contudo, não foi bem isso o que aconteceu. Os novos skimmers são artefatos que conseguem até mesmo roubar as impressões digitais da vítima.
Segundo a pesquisa realizada, há pelo menos 12 vendedores oferecendo esse tipo de acessório. Três deles garantem que o item consegue obter os dados das impressões das palmas e também da íris do usuário.
Contudo, durante testes realizados pela Kaspersky, os instrumentos apresentaram algumas falhas, principalmente por conta da lentidão na transmissão das informações. Os especialistas, no entanto, acreditam que o acessório possa ser aprimorado no futuro.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Golpe usa falso SMS de banco para roubar dados de vítimas



Cibercriminosos enviam mensagens de texto para usuários solicitando a atualização de seus dados cadastrais no site do banco. Ao clicarem no link malicioso, as vítimas têm suas informações pessoais e bancárias roubadas.


A técnica é conhecida como smishing, uma junção de SMS e phishing. “É importante que as pessoas fiquem alertas quando receberem mensagens não solicitadas de números desconhecidos, em especial, de bancos. Na dúvida, entre em contato com a instituição bancária por meio dos canais oficiais”, explica Camillo Di Jorge, presidente da ESET Brasil.

Um levantamento realizado pela companhia mostra que o Brasil é líder na propagação de trojans bancários. Eles representam uma das 10 ameaças mais encontradas no país, principalmente a família TrojanDownloader.Banload. Ainda de acordo com o estudo, o método favorito dos criminoso para atrair as pessoas é o phishing, onde as mensagens com anexos ou links maliciosos são enviadas a uma grande quantidade de e-mails.

Yahoo confirma que 500 milhões de contas de usuários foram roubadas



Rumores que circularam nesta madrugada pela imprensa internacional foram confirmados na tarde desta quinta-feira, 22. O Yahoo revelou que dados de mais de 500 milhões de contas de usuários foram roubados por criminosos.

Esse é o maior vazamento de informações sigilosas que o Yahoo já enfrentou, superando até o caso de agosto deste ano, quando um hacker foi encontrado vendendo dados de 200 milhões de usuários comprometidos desde 2012.
O novo vazamento aconteceu em 2014 e, segundo o Yahoo, pode ter sido perpetrado por um "agente patrocinado pelo Estado". As informações roubadas, diz a empresa, incluem nomes, e-mails, telefones, datas de nascimento e até senhas criptografadas.
"A investigação em curso sugere que as informações roubadas não incluem senhas desprotegidas, dados de cartões de crédito ou informações bancárias", esclareceu ainda a empresa. "Estamos trabalhando de perto com as autoridades para resolver este problema", acrescentou.
O vazamento atual é tão sério que pode afetar os planos de venda do Yahoo para a Verizon. A companhia teria fechado acordo com a operadora norte-americana, mas, como o problema de segurança afeta justamente o negócio que está em jogo, pode ser que haja algum desconto no valor final — que gira em torno dos US$ 4,8 bilhões.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Apple pode estar negociando com McLaren



A novela da Apple e sua divisão automotiva está longe de acabar. Se há menos de um mês os rumores eram de que a empresa estava pensando em abandonar o seu projeto de carro autônomo, agora parece que a gigante da tecnologia está fazendo uma parceria com a McLaren.

Ainda não se sabe se as negociações tratam de uma compra, parceria ou investimentos, mas fontes afirmam que a Apple está de olho na engenharia, tecnologia e patentes que montadora de luxo tem a oferecer.
À primeira vista, uma parceria com a McLaren soa estranho, uma vez que a fabricante é focada em automóveis de luxo e superesportivos que, poderiam ser considerados “nível de entrada” para a Fórmula 1. O mais recente esportivo da marca, o 570 S, por exemplo, não custa menos de US$ 188 mil nos Estados Unidos (algo em torno de R$ 611 mil) – valores que extrapolam até o conceito premium da Apple para o mercado de massa.
Publicidade
Por outro lado, faz sentido a empresa buscar por um parceiro com o amplo know-how técnico que a McLaren tem, principalmente quando se pensa num mercado em que a Apple não está acostumada a trabalhar. A montadora é uma das pioneiras no uso de material avançado na construção de carros e conta até com tecnologia touchscreen para os veículos híbridos. Mesmo que a Apple não construa um carro inteiro, a McLaren pode ajudar, e muito, nos fundamentos da tecnologia para veículos. 
Nenhuma das empresas se pronunciou ainda sobre o caso.

Google lança Allo, seu concorrente do WhatsApp


Corroborando boatos anteriores, o Google lançou hoje o seu aplicativo de mensagens instantâneas chamado Allo. O principal diferencial do aplicativo é a possibilidade de se usar o comando @google para acessar recursos do buscador diretamente da conversa.

CURTA NOSSA PÁGINA E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES DA TECNOLOGIA

Por exemplo: caso você esteja marcando de sair para almoçar com um amigo, pode enviar uma mensagem para @google perguntando por restaurantes próximos à localização do seu amigo. O @google também é capaz de encontrar imagens e GIFs, que podem ser enviadas na conversa, além de buscar outras informações (caso você e seu amigo estejam discutindo qual a distância entre a Terra e o Sol, por exemplo).
Além disso, o aplicativo também possui uma série de recursos relacionados às mensagens. É possível enviar emojis ou stickers, além das imagens e GIFs do Google, e ainda aumentar ou diminuir o tamanho de suas mensagens, acrescentando diferentes possibilidades de entonação à conversa. O vídeo abaixo demonstra alguns dos principais recursos do Allo:


Sigilo
O assistente @google é capaz de oferecer sugestões e de participar da conversa apenas porque ele consegue "ler" todo o conteúdo das mensagens trocadas entre os usuários. Pessoas que prefiram manter o sigilo de suas comunicações, no entanto, ainda poderão usar o app para conversar em um "modo anônimo", que usa a mesma tecnologia de criptografia do WhatsApp (mas não permite acesso aos recursos do @google).
Esse modo anônimo, no entanto, não é o padrão do aplicativo. Por esse motivo, o ativista Edward Snowden chegou a recomendar a internautas que não utilizem o app. Ficará a cargo dos usuários, portanto, avaliar se as facilidades oferecidas pelo assistente são suficientemente valiosas para colocar a sua privacidade em risco.

Fique por dentro dos próximos conteúdos!O seu endereço de email não será publicado.

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...